Campanha arrecada doações para músicos cearenses

O Sindimuce também distribuiu cestas básicas em outros municípios cearenses, como Quixadá e Paracuru. Na foto, ação realizada em junho de 2020 em Quixadá pelo sindicato. (Foto: Sindimuce/Divulgação)
Ação realizada em junho de 2020 em Quixadá pelo Sindimuce. (Foto: Sindimuce/Divulgação)

Em meio às dificuldades enfrentadas pelo setor musical devido às consequências da pandemia no Estado, o Sindicato dos Músicos Profissionais do Estado do Ceará (Sindimuce) promove ação para arrecadar cestas básicas a músicos cearenses. É possível realizar doações financeiras com valores a partir de R$ 1 por meio de transação bancária via Pix. As quantias serão destinadas para a compra de cestas básicas e os profissionais receberão as doações a partir de cadastro em formulário disponibilizado pelo sindicato.

A iniciativa ocorre com o objetivo de ajudar músicos do Estado que estão sem trabalho durante a pandemia e estão passando por dificuldades tanto financeiras quanto de alimentação. Daniel Domingues, tecladista, cantor e diretor do Sindimuce, afirma que vários profissionais estão enfrentando problemas para se alimentar e estão “sem o básico nas mesas”.

Para o diretor, as ações estatais de ajuda ao setor na pandemia foram tardias. Além disso, ele aponta que o auxílio financeiro de R$ 1 mil (dividido em duas parcelas de R$ 500) anunciado para o setor de eventos é insuficiente quando segmentado por 12 meses, período próximo ao tempo de duração da pandemia no Estado até aqui. Nessa divisão, o valor disponibilizado corresponderia a cerca de R$ 83 mensais, quantia que não abarcaria as despesas básicas para sobrevivência.Quero conteúdo exclusivo!

Dessa maneira, o sindicato realiza, desde o ano passado, ações para minimizar as perdas financeiras decorrentes da diminuição de trabalhos presenciais devido às medidas restritivas de circulação social. Entre as iniciativas promovidas, foram feitas lives e rifas solidárias. O Sindimuce também distribuiu cestas básicas em outros municípios cearenses, como Quixadá e Paracuru.

O POVO Online – Por MIGUEL ARAUJO 13:52 | 08/03/2021 0 FacebookTwitter

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.